Greta pelo clima

Greta Ernman Thunberg – nascida em 3 de janeiro de 2003 – foi cedo diagnosticada com síndrome de Asperger, transtorno obsessivo-compulsivo e mutismo seletivo. Filha de artistas (Ópera e representação) é ainda descendente de Arrhenius, vencedor do Prémio Nobel em Química pelo cálculo dos efeitos de gases de efeito estufa na atmosfera.

Greta tornou-se conhecida por protestar junto ao Parlamento sueco contra a inatividade do seu governo em relação ao combate às alterações climáticas, responsabilizando os adultos pelo estado em que o Planeta será legado aos jovens.

Em 20 de agosto de 2018, Thunberg, aluna do nono ano, decidiu não frequentar a escola até às eleições gerais de 2018, na Suécia, em 9 de setembro, depois de ondas de calor e incêndios na Suécia. A jovem pedia que o governo da Suécia reduzisse as emissões de carbono, de acordo com o Acordo de Paris. A jovem protestou sentando-se na rua, junto ao Parlamento todos os dias, durante o horário escolar com o cartaz “Skolstrejk för klimatet(Em greve pelo clima).

Após as eleições gerais, ela continuou a greve todas as sextas-feiras até que conseguiu a atenção dos Médias a nível mundial. O seu discurso emocionante levou a que protestos semelhantes fossem organizados por milhares de estudantes um pouco por todo o Mundo, incluindo Portugal.

Disseminou as suas ações nas redes sociais e participou na  manifestação Rise for Climate (Erga-se pelo clima) em frente ao Parlamento Europeu, em Bruxelas.

Em 12 de dezembro de 2018, Thunberg abordou a COP24 das Nações Unidas para a cúpula das alterações climáticas onde declarou na Assembleia Plenária:

“Vocês só falam de crescimento económico verde porque estão com muito medo de serem impopulares. Vocês só falam em seguir em frente com as mesmas más ideias que nos meteram nessa confusão, mesmo quando a única coisa sensata a fazer era puxar o travão de emergência. Vocês não têm maturidade suficiente para encarar a realidade. Deixam esse fardo para nós, os vossos filhos.” Greta Thunberg

Ver:

Prof.ª Elisabete Viana

Post comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

© 2016 Agrupamento de Escolas de Ferreiras