//
Está a ler...

Breves

O vício dos videojogos

A indústria de jogos está a crescer cada vez mais e o aparecimento de jogos como Fortnite – jogo de sobrevivência lançado em 2017 – é a prova viva disso. Este jogo parece ser o maior êxito de gaming dos últimos tempos e uma mina de ouro para a editora Epic Games, que teve recentemente um pico de 8,3 milhões de jogadores em simultâneo. É preciso dizer que nem todas as pessoas têm a mesma propensão para o vício, mas os jogos, criados para serem altamente atrativos, com uma parte gráfica interessante e com histórias que nunca mais acabam, são viciantes. Constata-se, por outro lado, que os jovens, protegidos pelo anonimato, encontram, nos jogos, um espaço de liberdade onde se podem realizar ainda que seja, apenas, virtualmente.

A Organização Mundial de Saúde já reconheceu a adição dos jogos eletrónicos como um distúrbio mental. Este pode caracterizar-se por uma falta de “controlo crescente”, no período de 12 meses, em que se registam consequências negativas como a falta de sono; irritabilidade; exclusão de outras atividades do dia-a-dia; Isolamento; síndrome de abstinência; troca de prioridades; maus resultados escolares ou laborais; baixa autoestima; falta da prática de desporto e, por vezes, da higiene. Estes são alguns dos sinais de alerta destacados pelos psicólogos do Instituto de Apoio ao Jogador (IAJ).

Prevenção

A prevenção passa necessariamente pela gestão do tempo dispensado para o jogo. Os pais deveriam construir uma tabela de atividades para os filhos, sobretudo nas férias. Deve ser definido o tempo máximo diário que não deve ultrapassar as três horas não consecutivas, mas com intervalos de 15 minutos para cada 45 minutos de jogo.

Curiosidades

O parlamento francês aprovou, por maioria, um projeto de lei que não permite a utilização de telemóveis e smartphones nas escolas já em 2019. Os alunos até aos 15 anos, que frequentem as escolas públicas, vão passar, assim, por uma espécie de “desintoxicação tecnológica”, como foi chamada em França. O ministro da Educação afirmou, em Paris, que “ninguém poderá encontrar o seu caminho num mundo tecnológico se não souber ler, escrever, contar, respeitar os outros e trabalhar em equipa”.

Prof.ª Elisabete Viana

Calendário Atividades

Junho 2019
S T Q Q S S D
« Mai    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930